Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa é um conjunto de regras que busca unificar a ortografia da língua nos países lusófonos (Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e, até a data do Acordo, também em Macau). No caso do Brasil, o acordo foi assinado em 1990, e algumas mudanças na ortografia passaram a ser implementadas gradualmente.

As principais mudanças que ocorreram com o Acordo Ortográfico no Brasil são as seguintes:

  1. Supressão de algumas letras mudas: Algumas palavras que anteriormente possuíam letras mudas tiveram essas letras suprimidas na nova ortografia, como por exemplo "ação" (anteriormente "acção"), "ótimo" (anteriormente "óptimo") e "receção" (anteriormente "recepção").
  2. Uso do hífen: Houve alterações no uso do hífen em algumas situações. Por exemplo, em palavras compostas, o hífen foi suprimido quando o primeiro elemento termina em vogal e o segundo elemento começa com vogal diferente (exemplo: "autoescola" ao invés de "auto-escola").
  3. Trema abolido: O trema foi abolido em todas as palavras da língua portuguesa, pois ele era utilizado apenas em algumas situações específicas, como em "linguiça" ou "sequência". Após o Acordo, essas palavras passaram a ser escritas como "linguica" e "sequencia".
  4. Uso de maiúsculas: Houve alterações na forma de usar as maiúsculas, principalmente em títulos e nomes próprios. Antes, era comum utilizar maiúsculas em todos os substantivos de títulos e subtítulos, mas com o Acordo Ortográfico, essa prática foi modificada, seguindo o estilo das letras minúsculas para todas as palavras, exceto para os nomes próprios e início de frases.

É importante mencionar que o Acordo Ortográfico tem como objetivo facilitar a comunicação entre os países lusófonos e promover a unificação da língua, mas, mesmo após sua implementação, ainda existem algumas diferenças na ortografia entre esses países. No Brasil, as mudanças ortográficas foram implementadas gradualmente a partir de 2009, e hoje em dia, as novas regras são amplamente utilizadas em publicações oficiais, livros e documentos. No entanto, é natural que algumas pessoas ainda utilizem a ortografia anterior em situações informais ou por questões de hábito.